Envelhecer Ativo
vida ativa em qualquer idade
Workshop Vivencial
Artigos
Versão para imprimir

Envelhecimento ativo: depende de cada um

Talvez vocês estejam se perguntando como se pode envelhecer ativo. Afinal, o envelhecimento não é um declínio do corpo? Em sua crônica de domingo no jornal O Globo (16/03/08), intitulada “Alegrias da velhice”, João Ubaldo Ribeiro relata duas frases do nosso saudoso escritor Jorge Amado a respeito da velhice. Uma delas ele dizia: ”Compadre, já me falaram das alegrias da velhice, mas ainda não me apresentaram a nenhuma.”  E em outra ele vai mais fundo: “Compadre, não importa o que lhe digam, a gente não aprende nada com a velhice; a única coisa que a gente aprende com a velhice é que velhice é uma m...”.

Apesar do envelhecimento não ser sinônimo de doença, as perdas são reais e progressivas. As mudanças normais que acontecem com a idade – perda da força, do vigor físico, visão curta, problemas na memória de curto prazo, perda óssea, queda do cabelo, entre outras - fazem parte do processo biológico natural. A forma e a intensidade que  cada um vivenciará esses efeitos dependerá em grande parte, pelo que foi construído nos anos anteriores.

Assisti recentemente no BNDES, a uma palestra do Dr. Alexandre Kalache – consultor internacional para políticas do envelhecimento – onde ele citou alguns pontos importantes para que possamos atingir uma longevidade com qualidade de vida.
Inicialmente, ele nos fez três perguntas:

  1. Com que idade você imagina que vai morrer?
  2. Do que você acha que vai morrer?
  3. E em que lugar você vai morrer?

A maioria, que era composta de 80% de pessoas com mais de 50 anos, respondeu: a idade entre 80 a 90 anos, a morte por infarto (rápido e “sem dor”) e em casa. Esse levantamento é harmônico com os estudos de Tanatologia, que é a ciência da morte e do morrer. O medo de envelhecer está muito associado com a nossa própria morte. Ela é a única certeza que temos na vida e é a que mais tememos: Quando? Como? E aonde? Vasculhando nosso inconsciente podemos aprender muito do que emerge na superfície da nossa consciência. Alguns responderam morte por câncer, acidentes, assaltos e etc.

Dr. Kalache enfatizou que é possível envelhecer com qualidade e que “Envelhecer é bom. Morrer cedo é que é ruim. E tudo depende do que fazemos hoje”.

E o que depende de nós? O perigo está no acúmulo ao longo da vida de quatro fatores de riscos causadores das doenças não transmissíveis. São eles: sedentarismo, cigarro, alimentação incorreta e álcool. Eu também acrescentaria o alto nível de estresse. E todos esses fatores estão relacionados com o nosso comportamento. A grande virtude está na moderação. Hoje, todos nós temos acesso a essas informações. Seja por parte dos meios de comunicação, seja por inúmeras palestras oferecidas nas instituições acadêmicas, serviços públicos, clínicas e empresas. Mas as mudanças ainda são pequenas, principalmente pelos mais jovens.

Outro ponto abordado foi que a vida média das mulheres é de seis a sete anos a mais do que os homens. E isso está ligado ao construto social do que é ser homem e do que é ser mulher. A mulher se cuida e corre atrás de uma qualidade de vida. É o instinto materno do cuidar e, da essência da água de limpar, moldar, ocupar espaços lentamente. O homem, por sua vez, ainda traz a herança de não saber se cuidar – ele é cuidado, e de não saber se queixar – homem que é homem não chora. Por isso, os serviços de saúde ainda estão mais orientados para atender as mulheres. Os homens geralmente estão propensos a não aderir aos tratamentos.

Na ordem natural da vida, cada geração deveria gerar descendentes suficientes para repor as mortes e ainda acrescentar alguns indivíduos à população. Isso já não ocorre.  A perspectiva alarmante é de que o mundo está envelhecendo, principalmente a Europa. O motivo é a soma de dois fatores conhecidos. O primeiro é a queda na taxa de fecundidade. O segundo fator é o aumento na expectativa de vida decorrente da melhoria das condições de vida e de assistência médica. Dr. Kalache enfatiza que envelhecimento é uma questão de desenvolvimento. Idosos saudáveis são recursos para suas famílias, para a comunidade e para a economia de um país. Quantos aposentados hoje em dia contribuem muito para as despesas dos filhos e netos! Sempre dependemos de uma mulher e futuramente dependeremos cada vez mais, porém de uma mulher mais velha.

 O maior inimigo da saúde é a pobreza. Os países desenvolvidos enriqueceram antes de envelhecer. Já os em desenvolvimento estão envelhecendo antes de enriquecer. E nós brasileiros estamos correndo atrás desse prejuízo, para que possamos oferecer alguma dignidade aos nossos idosos sem recursos. E para isso, finaliza o palestrante, nada mais eficaz do que a SOLIDARIEDADE entre o rico e pobre, o público e privado, norte e sul, jovens e idosos.

Retornando a nossa questão inicial, como podemos envelhecer ativos? Uma grande amiga escreveu-me a respeito do meu site que “envelhecer é caminhar para a maturidade. E para viver essa maturidade é necessário mudar a direção para o seu interior (prefixo EN) e encarar aquele algo que tem uma certa duração: nossa finitude (sufixo ECER). ENVELHECER. Portanto, o pessimista no seu aniversário comemora menos um ano de vida e o otimista mais um ano de vida. Quanto mais próximo da vida, mais me aproximo da consciência de estar envelhecendo”, finaliza ela. Uma vida longa com qualidade, ativa e consciente, depende de esforço, de querer, de mudanças e de responsabilidade. E para isso o nosso mundo emocional e psíquico precisa também estar saudável. É cuidar do corpo, da mente e da alma. Um dia Orlando Orfeu disse: “quando acordo, sinto como se tivesse 20 anos. Sento então em minha cama e a sensação é de ter 50 anos, mas ao me levantar meu corpo desperta para seus 80 anos de idade”.

Jorgete Botelho
28/03/08

 Comente este artigo Comentar
Baixe aqui o artigo para imprimir Imprimir
Para Baixar o Adobe Reader grátis Este arquivo está em formato PDF. Se você não tiver o programa para ler PDF pode baixá-lo gratuitamente clicando no ícone ao lado.
© 2008/2014 - EnvelhecerAtivo
Todos os Direitos Reservados
criação e administração
melhor visualização 800 x 600
AlternativoBrasil e-studio
 

O conteúdo desta página requer uma versão mais recente do Adobe Flash Player.

Obter Adobe Flash player

Participações Links Interessantes Contato Dicas Culturais Apresentação Palestras e Cursos Artigos Proposta Autoria Resultados das Enquetes